Publicidade
 Caminhões Usados por estado
 Caminhões Usados por cidade
Caminhões Usados em Afonso Cláudio Caminhões Usados em Água Doce do Norte Caminhões Usados em Águia Branca Caminhões Usados em Alegre Caminhões Usados em Alfredo Chaves Caminhões Usados em Alto Rio Novo Caminhões Usados em Anchieta Caminhões Usados em Apiacá Caminhões Usados em Aracruz Caminhões Usados em Atilio Vivacqua Caminhões Usados em Baixo Guandu Caminhões Usados em Barra de São Francisco Caminhões Usados em Boa Esperança Caminhões Usados em Bom Jesus do Norte Caminhões Usados em Brejetuba Caminhões Usados em Cachoeiro de Itapemirim Caminhões Usados em Cariacica Caminhões Usados em Castelo Caminhões Usados em Colatina Caminhões Usados em Conceição da Barra Caminhões Usados em Conceição do Castelo Caminhões Usados em Divino de São Lourenço Caminhões Usados em Domingos Martins Caminhões Usados em Dores do Rio Preto Caminhões Usados em Ecoporanga Caminhões Usados em Fundão Caminhões Usados em Governador Lindenberg Caminhões Usados em Guaçuí Caminhões Usados em Guarapari Caminhões Usados em Ibatiba Caminhões Usados em Ibiraçu Caminhões Usados em Ibitirama Caminhões Usados em Iconha Caminhões Usados em Irupi Caminhões Usados em Itaguaçu Caminhões Usados em Itapemirim Caminhões Usados em Itarana Caminhões Usados em Iúna Caminhões Usados em Jaguaré Caminhões Usados em Jerônimo Monteiro Caminhões Usados em João Neiva Caminhões Usados em Laranja da Terra Caminhões Usados em Linhares Caminhões Usados em Mantenópolis Caminhões Usados em Marataízes Caminhões Usados em Marechal Floriano Caminhões Usados em Marilândia Caminhões Usados em Mimoso do Sul Caminhões Usados em Montanha Caminhões Usados em Mucurici Caminhões Usados em Muniz Freire Caminhões Usados em Muqui Caminhões Usados em Nova Venécia Caminhões Usados em Pancas Caminhões Usados em Pedro Canário Caminhões Usados em Pinheiros Caminhões Usados em Piúma Caminhões Usados em Ponto Belo Caminhões Usados em Presidente Kennedy Caminhões Usados em Rio Bananal Caminhões Usados em Rio Novo do Sul Caminhões Usados em Santa Leopoldina Caminhões Usados em Santa Maria de Jetibá Caminhões Usados em Santa Teresa Caminhões Usados em São Domingos do Norte Caminhões Usados em São Gabriel da Palha Caminhões Usados em São José do Calçado Caminhões Usados em São Mateus Caminhões Usados em São Roque do Canaã Caminhões Usados em Serra Caminhões Usados em Sooretama Caminhões Usados em Vargem Alta Caminhões Usados em Venda Nova do Imigrante Caminhões Usados em Viana Caminhões Usados em Vila Pavão Caminhões Usados em Vila Valério Caminhões Usados em Vila Velha Caminhões Usados em Vitória

 
Você está vendo Caminhões Usados em Cachoeiro de Itapemirim

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Facebook


caminhoes Caminhões Usados no Espírito Santo.


Na categoria caminhoes. Foram encontrados 0 anúncio‎s. Clique no menu ao lado para consultar Caminhões Caminhões Usados em outra região.



<< Voltar Avançar >>
Página 1 de 1



Caminhões Usados em Cachoeiro de Itapemirim-ES

Detalhes sobre a cidade de Cachoeiro de Itapemirim

O nome da cidade

O Governador Francisco Alberto Rubim, que pode ser considerado como fundador da cidade, escreveu num ofício datado de julho de 1819, ao referir-se à medição de uma estrada que ele mandou abrir: "…Principia próximo do Quartel da Barca que fiz levantar na margem Sul do Rio Itapemirim defronte a primeira caxoeira seis léguas para o sertão da vila que faço menção…". O mesmo Rubim, em ofício endereçado ao Conde da Barca, em junho de 1816, grafou conforme se pode ler no original: "… O primeiro caxoeiro dista dela (Vila do Itapemirim) seis léguas…".

Um outro governador da Província, Machado de Oliveira, ao transcrever esse documento, em 1856, na Revista do Instituto Histórico, modificou o texto e a grafia: "… O primeiro cachoeiro deste rio dista da vila seis léguas…".

José Fernandes da Costa Pereira Júnior, a cujo encargo também esteve confiado o governo capixaba, oficiava, em 1863, Ao Assembleia Legislativa Provincial: "Ponte sobre as Caxoeiras de Itapemirim: orçada em dois contos de réis". Num livro de notas, pertencente a um cartório campista, estava registrada, em 1736, referência a um pioneiro na fundação da Aldeia de São Fidelis, no Paraíba, lendo-se: "… chegando por bem duas vezes a acudir com quase toda a família humanas três léguas ou mais desta Aldeya para cima por Cachoeiros quase inavegáveis".

Quando na Freguesia de São Pedro do Cachoeiro, se editou o seu primeiro jornal: "O Itabira", isto é, em 1866, ainda não estava firmada a grafia do nome do lugar. No corpo de redatores do jornal, destacava-se a colaboração de Basílio Daemon, autor de uma História Cronológica da Província e em cujas páginas foi grafado Cachoeiro acertadamente, com ch e no masculino.

Quatro anos antes, o Padre Antunes de Sequeira, no seu poemeto descritivo da Província, fazia uso da grafia antiquada, do tempo do Governador Rubim.

Em 1885 se escrevia o nome certo e por extenso. Alfredo Mário Pinto, nos "Apontamentos para o Dicionário Geográfico do Brasil", registrou: "… Da Câmara Municipal dessa cidades recebemos, em 1884, a seguinte informação: A sede do município é a cidade do Cachoeiro de Itapemirim, que tem recente data, pois que a primeira casa construída foi no ano de 1846".

A história

A história de Cachoeiro de Itapemirim tem início no ano de 1812, quando o donatário da capitania do estado, Francisco Alberto Rubim, teve a tarefa de desenvolver o povoamento em nosso Estado.

A região era dominada pelos temidos índios Puris que, porém, não chegaram a ser obstáculo aos primeiros desbravadores, atraídos pelo ouro nas minas descobertas nas regiões compreendidas por Castelo. A primeira incursão exploradora organizada ocorreu entre 1820 e 1825, época em que foi concedida ao Tenente Luiz José Moreira meia légua de terras. Na mesma época foram constituídos postos de policiamento, denominados quartéis de pedestres, para proporcionar garantia aos habitantes que haviam se instalado no lugar, próximo do obstáculo rural do encachoeiramento do rio, ponto de parada dos raros tropeiros que desciam do sertão e iam se acomodando nessas paragens e plantando suas lavouras.

O Governador Rubim fez construir à margem sul do rio o Quartel da Barca, que foi uma homenagem a Luiz Araújo - Conde da Barca, Ministro dos Negócios Estrangeiros e da Guerra de Dom João VI. Com essa iniciativa os povoadores tiveram proteção contra as incursões dos índios Puris e Botocudos, que hostilizavam aqueles que percorriam a região à procura do ouro que os rios prometiam, ou até mesmo os lavradores que desejavam trabalhar a terra com plantação de cana-de-açúcar.



Mais detalhes sobre Cachoeiro de Itapemirim
Consulte abaixo as categorias divididas por estado

Atendimento Online MF Rural